menu
Colégio S. Gonçalo Apoiodo pelo Ministério da Educação
Colégio em 1931 Colégio em 1971 Colégio em 2012
1931 1971 2012
Menu Horizontal pesquisar
ESCRITARIA: espaço de poucas palavras e muitas vontades...
O Cidadão e a «Res Publica» [1]

A vida em sociedade, que é uma exigência da natureza humana, é uma vida de relações de onde emerge o conceito de cidadão. Todos somos cidadãos em constante formação e enfrentando as mesmas crises e situações que passaram a ser entendidas como componentes de um mesmo sistema amplo e complexo de relações. Lidar com esse sistema e resolver os problemas nele existentes d... [ + ]

Publicado em: 16/10/2010 18:58:31

Fragmento de Salada Heteronímica no Subconsciente de José Régio

- dedicatória para os meus alunos do 12º 1A1 -

Eu nunca guardei versos,
Mas é como se os guardasse.
Minha alma de professor
Conhece o verbo e o sol
E anda pela mão dos poetas
A aprender e a ensinar.

Mas a minha alegria é também desassossego,
Quando ignoras o poeta e o rio que corre
Eles que desag... [ + ]

Publicado em: 07/06/2010 18:43:53

DAR VOZ A QUEM APRENDE

A educação para a cidadania constitui uma garantia da democracia e diz respeito a todas as instituições de socialização, de formação e de expressão da vida pública, mas, naturalmente, cabe aos sistemas educativos desenvolverem, nas crianças e nos jovens, os saberes e as práticas de uma cidadania activa. Nomeadamente, ao nível do desenvolvimento humano, a participação democrática, a... [ + ]

Publicado em: 07/06/2010 18:43:39

Ser um Maia

E poder ser como tu, Carlos, e deambular pelas vivas ruas lisboetas, que se animam dessa vida de capital e enlouquecem provincianos! Enlouquece-os essa movimentação febril, a estática névoa de emoção que se anuncia pela manhã, deixando o Tejo com indubitáveis pensamentos… qui ça, fatais desejos.
E encanta-os as calçadas e as avenidas, ruas, estátuas! Não é difícil sentirmo-nos assim, rod... [ + ]

Publicado em: 12/05/2010 18:33:34

2 DE MAIO: DIA DA MÃE

Palavras para a Minha Mãe

mãe, tenho pena. esperei sempre que entendesses 
as palavras que nunca disse e os gestos que nunca fiz. 
sei hoje que apenas esperei, mãe, e esperar não é suficiente. 

pelas palavras que nunca disse, pelos gestos que me pediste 
tanto e eu nunca fui capaz de fazer, quero pedir-te 
desculpa, mãe, e sei que pedir desculpa não... [ + ]

Publicado em: 02/05/2010 15:50:46

14 registos

1| 2| 3|
©  Grupo de informática/informática de gestão @ Colégio de S. Gonçalo - AMARANTE - 2010/2012
users online:       IP: 18.232.188.251: