menu
Colégio S. Gonçalo Apoiodo pelo Ministério da Educação
Colégio em 1931 Colégio em 1971 Colégio em 2012
1931 1971 2012
Menu Horizontal pesquisar
História
Grupo Fundador, 1931:
Pe Joaquim Teixeira, na companhia dos primeiros alunos do Colégio.

C. S. G. - 78 anos de história, num percurso com sentido.

O Colégio de São Gonçalo, propriedade da Diocese, foi fundado em 1931, como prolongamento da Creche-Patronato Sant’Ana, e registou uma frequência inicial de 33 alunos. O Bispo do Porto nomeou seu primeiro director o Padre Joaquim Teixeira da Silva. Foi ele quem primeiro abraçou a missão de garantir o cumprimento do espírito que esteve na génese da fundação desta instituição: ser “um estabelecimento de caridade, educação e instrução (…), recebendo, agasalhando, educando e instruindo cristãmente, durante o dia, seus filhos de ambos os sexos”. As instalações do Colégio situavam-se no Terreiro das Navarras.

O surgimento do Colégio, em Outubro de 1931, veio suprir a desertificação completa dos estabelecimentos de ensino secundário em Amarante. Parte do grupo inicial de alunos procedia das aulas particulares e explicações do professor Avelino Sardoeira, o qual veio a integrar, desde logo, o corpo docente do Colégio constituído, então, por oito elementos.

Em 1941, por morte do seu fundador, sucede na direcção do Colégio o Pe José da Silva Ramalho. A essência do generoso Ideário de alto significado humanista e cristão é mantido, com a preciosa e dedicada ajuda das irmãs Franciscanas Hospitaleiras dos Pobres, sempre fiéis ao lema da Madre Maria Clara: «Onde houver o bem a fazer que se faça.».

Instituição de sucesso, o Colégio mantém, no entanto, a dependência pedagógica do ensino oficial, diante do qual prestava provas. Entretanto, o crescimento da população estudantil obriga a constantes adaptações e multiplicação das instalações, até porque, em 1944, um despacho ministerial de 4 de Novembro, autoriza, a título precário, a «coeducação» dos sexos.

Em 1956, D. António Ferreira Gomes, o Bispo da Diocese, preside às comemorações das Bodas de Prata do Colégio.

No dia 14 de Novembro de 1962, D. Florentino de Andrade e Silva, Administrador Apostólico da Diocese do Porto, tendo necessidade da colaboração do Pe Ramalho noutros lugares da Diocese, convida o Pe Manuel Clemente Teixeira, professor do Colégio e pároco de Candemil e Ansiães, a assumir a direcção do Colégio de São Gonçalo.

Entre 1966 e 1969, eram já 400 os alunos que frequentavam o Colégio, divididos pela Instrução Primária e Curso dos Liceus. A construção de um novo Colégio impunha-se, até porque se pensava alargar os estudos ao 3º ciclo, o que aconteceu no ano lectivo de 1970/71.

A afirmação do Colégio foi-se consolidando: em 1982, iniciou-se a leccionação do 12º ano; em 1982/83, passou a ter Paralelismo Pedagógico; em 1985, conseguiu obter Autonomia Administrativa; em 1986, abriu o 1º Curso Técnico Profissional de contrato de associação-leccionação gratuita; em 1988/89, o Colégio passa a ter autonomia pedagógica; em 2001, ocorre a inauguração do moderno edifício da Pré-Primária; em 2009, o Colégio passou também a ter uma moderna e acolhedora Creche.

No ano lectivo 2009/2010, matricularam-se no Colégio 2166 alunos, em representação de todos os graus de ensino, desde a Creche, até ao 12º ano.

Cada pedra lançada, cada novo equipamento inaugurado constituiu-se sempre como mais um sinal da vitalidade, crescimento e competitividade do Colégio de São Gonçalo, uma instituição ao ritmo do tempo, capaz de educar em todos os graus de ensino.

 

Datas significativas na História do Colégio de São Gonçalo

1930

Criação da Creche-Patronato Sant’Ana.

1931

Inauguração do Colégio de São Gonçalo. Padre Joaquim Teixeira da Silva foi nomeado seu primeiro director. A população inicial era de 33 alunos (ambos os sexos).

1941

Após a morte do fundador, sucede na direcção do Colégio o Padre José da Silva Ramalho.

1943

Montagem dum altar para a capela do Colégio.

1944

Um despacho ministerial de 4 de Novembro autoriza, a título precário, a “coeducação dos sexos”.

1956

“Bodas de Prata” do Colégio. A efeméride foi assinalada com uma sessão solene presidida pelo Bispo da Diocese, D. António Ferreira Gomes.

               

1959

 

Sarau Recreativo no Colégio.

 

1960

 

Autorização da Cúria Episcopal para que o Colégio passasse a dispor dum autocarro que pudesse trazer alunos das zonas não servidas por transportes públicos.

 

1962

 

14 de Novembro: Pe Manuel Clemente Teixeira é convidado a assumir a direcção do Colégio.

 

1969

 

Inicia-se a construção do novo edifício, sito nas Murtas – Madalena.

 

1971

 

Início do funcionamento do Colégio nas novas instalações. O grupo docente era, então, constituído por 15 elementos.

 

1981

 

8 de Junho: comemorações dos 50 anos do Colégio. O director, Pe Manuel Clemente Teixeira, é galardoado com a distinção Cidadão Amarantino de Mérito.

 

1982

 

Iniciou-se a leccionação do 12º ano.

 

1983

 

O Colégio passou a ter Paralelismo Pedagógico.

 

1985

 

O Colégio obtém Autonomia Administrativa.

 

1986

 

Abriu o 1º Curso Técnico Profissional de contrato de associação-leccionação gratuita.

 

1988

 

O Colégio passa a ter autonomia pedagógica.

 

1990

 

Construção do complexo de piscinas.

 

2001

 

Inauguração do moderno edifício da Pré-Primária.

 

2007

 

10 de Junho: comemorações dos 75 anos do Colégio, que incluiu a realização de um Sarau Cultural e a edição de um DVD com a história da instituição.

 

2008

 

Ampliação dos espaços reservados à prática desportiva.

 

2009

 

Inauguração da moderna e acolhedora Creche.

2010

Criação de um centro de recursos educativos – MEDIATECA; modernização  do site do colégio.

 

 

©  Grupo de informática/informática de gestão @ Colégio de S. Gonçalo - AMARANTE - 2010/2012
users online:       IP: 54.81.73.2: