menu
Colégio S. Gonçalo Apoiodo pelo Ministério da Educação
Colégio em 1931 Colégio em 1971 Colégio em 2012
1931 1971 2012
Menu Horizontal pesquisar
Destaques [notícias & avisos]

 

 

 

 

 

 
Filosofia: ação sobre os maus tratos e abusos na infância

O grupo de filosofia em parceria com o Projeto 100diferenças da Câmara Municipal de Amarante, promoveu, no Colégio de S. Gonçalo, no dia 25 de fevereiro, uma atividade de sensibilização sobre maus tratos e abusos na infância.
Estiveram presentes na palestra os alunos do curso de animação sociocultural (10º, 11º e 12º ano 4B).
Com esta atividade pretendeu-se visionar algumas realidades consequência de maus tratos ou abuso infantil; esclarecer o conceito de maus tratos na infância e avaliar que futuro para crianças que sofrem de maus tratos.
Durante 90 minutos e num ambiente de aula diferente, os alunos tiveram oportunidade de tomar conhecimento desta realidade social que, embora pouco divulgada na nossa sociedade é um fenómeno social grave. Foram apresentados alguns casos de abusos e maus tratos na infância que levaram ao interesse e curiosidade dos alunos em questionar sobre o fenómeno. Promoveu-se o diálogo de forma espontânea o que nos leva a concluir que a temática suscitou a atenção dos presentes e o seu interesse.
No final da sessão agradecemos á Dra. Elisabete Ferreira e Verónica Pinto pelo empenho e dedicação que demostraram aquando a apresentação do seu trabalho.
Um bem-haja a todos os presentes pela sua participação.

Professora Elisabete Fonseca




Publicado em: 09/03/2014 14:50:17


 

 

 

 

 

 
AVISO: Exames Nacionais e Equivalência à Frequência

Inscrições para os Exames Nacionais e de Equivalência à Frequência - 11º e 12º Ano
Entre 10 e 19 de Março de 2014

Publicado em: 07/03/2014 15:46:52


 

 

 

 

 

 
Helena Caspurro: presença marcante no “Des(a)fiando a Língua”


A presença de Helena Caspurro (HC) no evento De(s)afiando a Língua foi um momento inesquecível. Ainda desconhecida do grande público, esta compositora, pianista e cantora encantou o público que marcou presença no auditório do Colégio (com lotação esgota), curioso por conhecer a Mulher Avestruz e a autora da canção “Navegar”, tema que fez parte da banda sonora da telenovela Deixa Que Te Leve (2010).
HC é uma performer. A interação com o público em contexto de espetáculo, fazendo-o participar com voz, corpo ou até mesmo execução instrumental (pelo uso de instrumentos menos convencionais como sacos plásticos), é um dos aspetos que surpreende nas suas atuações.
A sua energia contagiante, a teatralização dos gestos, os improvisos, a mestria ao piano, a voz cheia e harmónica proporcionaram um serão divertido, que certamente perdurará na memória de quem assistiu à palestra do dia 21 de fevereiro, denominada “Se queres saber o que é o Paluí... põe o teu dedo aqui. Aqui!”.
Foi uma palestra repleta de surpresas: a leitura coral com a assistência dos poemas “Trem de Ferro”, de Manuel Bandeira, e “Sete Fadas Me Fadaram”, de Zeca Afonso; a leitura a duas vozes do poema “Quem me Dera”, de Dean Walley; a leitura coletiva de um texto de HC pelos professores de português; a leitura de poemas de HC por alunos do 9º ano; a leitura de textos escritos por alunos do 5º e 6º anos inspirados no vídeo do tema “Navegar”; as vozes da Soraia e do coro formado por alunos do 6ºA que… (en)cantaram.
Na plateia, um ilustre convidado que tornou aquela noite ainda mais especial: Carlos Filipe Ximenes Belo, bispo católico timorense que, em conjunto com José Ramos-Horta, foi agraciado com o Nobel da Paz de 1996, pelo seu trabalho "em prol de uma solução justa e pacífica para o conflito em Timor-Leste".
Biografia e Discografia de Helena Caspurro:

piano/voz/composição

Pianista, natural do Porto, onde vive, Helena Caspurro deixa ‘estragar’ a sua formação clássica de raiz pelos meandros do Jazz, tornando-se numa das poucas mulheres portuguesas com trabalhos de originais inspirados naquelas sonoridades. Iniciou o seu percurso musical aos dez anos de idade na Juventude Musical Portuguesa, Porto. Marília Vaz e Viana, Helena Sá e Costa, Lina Reis Porto e Lino Gaspar contribuíram decisivamente para a sua formação clássica. Licenciada em Filosofia pela Universidade do Porto, concluiu o Curso Superior de Piano no Conservatório de Música do Porto e o Mestrado em Ciências Musicais na Universidade de Coimbra. Defendeu em 2006, na Universidade de Aveiro, a sua tese de doutoramento, Efeitos da aprendizagem da audição da sintaxe harmónica no desenvolvimento da improvisação, trabalho que resultou de um estudo experimental realizado com alunos do 9º ano da escola profissional artística de música ARTAVE.

no Jazz como pianista e autora

É com Paulo Gomes que, em 1996, inicia os estudos de Jazz como pianista, na
Escola de Jazz do Porto, estreando-se em palco no 7º Festival de Jazz do Porto com o Quarteto da mesma escola. Sendo das poucas pianistas portuguesas envolvidas no Jazz, apresenta-se, posteriormente, com o Quarteto Isabel Ventura e lidera várias formações, como o Trio/4, o Quinteto Helena Caspurro, o Helena Caspurro & José Fidalgo, donde resultarão várias atuações: Porto (Café Concerto do Rivoli, BFlat, Heritage, Maus Hábitos, ESMAE), Maia (Auditório Municipal), Tondela (Festival ACERT), Soure (Semana Cultural de Soure); Gaia, Coimbra (Auditórios do Conservatório de Música e ESEC), Aveiro (FIMA-Festival Internacional de Música de Aveiro), Lisboa (Tardes do CCB). Destas apresentações destacam-se as que tiveram a participação, como solistas convidados, do saxofonista Mário Santos, do vibrafonista Brendan Hemsworth e do percussionista Andrés Tarabbia (Pancho). É com o concerto Impressões Íntimas e, posteriormente, Falas da Pele que aprofunda e desenvolve o seu trabalho de originais para o Quinteto que entretanto lidera e, ainda, faz a estreia da sua própria voz, ‘anexandoa’ à interpretação pianística.

cds editados e a editar

Colapsopira é o seu mais recente trabalho de originais que espera lançar brevemente, depois de Mulher Avestruz – CD onde se inaugura a solo em piano e canto, apresentado em 2003 em todas as FNACs do país e que contou com uma edição especial comemorativa dos 30 anos da Universidade de Aveiro, à qual se associou concerto de lançamento na mesma instituição (Auditório da Reitoria).
Colapsopira, onde se encontram mesclados de uma forma ainda mais amadurecidaos seus diversos percursos estilísticos – o Jazz, a improvisação, a Bossa, o ‘Clássico’, o popular... – conta com a participação da percussionista Elizabeth Davis.
Com Mulher Avestruz, atuou em várias salas de espetáculos nacionais, nomeadamente, Teatro de Vila Real, Auditório Almeida Garrett (Palácio de Cristal, Porto), Teatro Helena Sá e Costa (Porto), Casa das Artes e da Cultura de Paredes (Festival Encontrartes), Alçude (Évora), recebeu elogiosa crítica da imprensa (Mil Folhas: público; Se7e: Primeiro de Janeiro; Diário de Aveiro; Magazine Artes; JN, etc.) e foi entrevistada por alguns órgãos de comunicação social (Rádio de Aveiro, NTV, Se7e).

no ensino e animação musical de crianças

Dedica-se também ao ensino da música. Do seu particular fascínio pela pedagogia musical, nasceram trabalhos educativos envolvendo crianças dos 5 aos 10 anos de idade, nomeadamente em Coimbra (Academia de Artes e Tecnologia), em S. Tirso (Centro de Cultura Musical-ARTAVE).
É ainda autora de projetos de animação musical para grupos numerosos de crianças, tais como, Era uma vez um Somputador..., atelier apresentado com enorme sucesso na Universidade de Aveiro, para alunos de algumas escolas do 1º ciclo do ensino Básico do país. Simultaneamente, tem desenvolvido atividade letiva como pedagoga em cursos de formação de professores de música, sendo frequentemente convidada a orientar alguns seminários dirigidos a educadores no âmbito de programas nacionais de formação contínua, como o FOCO, o PEPT e outros.

na formação e investigação

O tema da improvisação na aprendizagem tem merecido particular destaque, levando-a a dirigir seminários em várias escolas, universidades e conservatórios de música dentro e fora do país – Aveiro, Coimbra, Leiria, Viseu, S. Miguel-Açores, Universidade de Manchester (Inglaterra), Prince Claus Conservatoire Groningen (Holanda) – bem como à publicação de alguns artigos (Revista da Associação Portuguesa de Educação Musical - APEM; Comunicarte; site de Jazz de José Duarte).

na Educação e ensino universitário

Foi convidada pelo Departamento do Ensino Secundário do Ministério da Educação a participar na Comissão para a Revisão Curricular do Ensino Vocacional da Música, trabalho que realizou entre Setembro de 1999 e Abril de 2000, em Lisboa.
Lecionou na Escola Superior de Educação de Coimbra durante alguns anos, depois de breve passagem pelo Instituto Politécnico da Guarda.
Atualmente, HC é professora auxiliar no Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro, onde tem participado em alguns projetos artísticos, nomeadamente o concerto multimédia Bach2Cage, que contou numerosas atuações no país. (fonte: http://www.mulheravestruz.pt)


Publicado em: 25/02/2014 12:54:06


 

 

 

 

 

 

DL: Ana Luísa Amaral - “O sabor do saber poetar”

No âmbito da semana literária “Des(a)fiando a Língua”, a decorrer entre 17 e 22 de fevereiro, tivemos connosco, na terça-feira, dia 18 de fevereiro, pelas 21h30, no auditório do colégio, a poeta Ana Luísa Amaral.
A sessão, subordinada ao tema “O sabor do saber poetar”, decorreu, num primeiro momento, com a poeta a falar sobre a sua experiência de escrita, prosseguindo com a declamação de poemas seus e de textos criados pelos alunos do 7º, 8º e 9º anos. Para finalizar, o Pedro Moura, aluno do 12º 3C, musicou o poema Visitação, momento que encantou Ana Luísa Amaral, bem como todos os presentes.

Biografia:

Ana Luísa Amaral nasceu em Lisboa e vive, desde os nove anos, em Leça da Palmeira. Tem um doutoramento sobre a poesia de Emily Dickinson e as suas áreas de investigação são Poéticas Comparadas, Estudos Feministas e Estudos Queer. É Professora Associada da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, onde integra também a direção do Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa. Tem publicações académicas várias em Portugal e no estrangeiro. É autora, com Ana Gabriela Macedo, do Dicionário de Crítica Feminista (Porto: Afrontamento, 2005) e preparou a edição anotada de Novas Cartas Portuguesas (1972), de Maria Isabel Barreno, Maria Teresa Horta e Maria Velho da Costa (Lisboa: Dom Quixote, 2010). Coordena neste momento o projeto internacional financiado pela FCT Novas Cartas Portuguesas 40 anos depois, que envolve 13 equipas internacionais e mais de 15 países. Tem em preparação dois livros de ensaios.
Está representada em inúmeras antologias portuguesas e estrangeiras e tem feito leituras dos seus poemas em vários países, como Brasil, França, Estados Unidos da América, Alemanha, Irlanda, Espanha, Rússia, Roménia, Polónia, Suécia, Holanda, China, México, Colômbia e Argentina.
Em torno dos seus livros de poesia e infantis foram levados à cena espetáculos de teatro e leituras encenadas (como O olhar diagonal das coisas, A história da Aranha Leopoldina, Próspero morreu ou Amor aos Pedaços). 
Em 2007, venceu o Prémio Literário Casino da Póvoa, atribuído no âmbito do encontro de escritores de expressão ibérica Correntes d'Escritas na Póvoa de Varzim, com a obra A Génese do Amor. No mesmo ano, foi galardoada em Itália com o Prémio de Poesia Giuseppe Acerbi. O seu livro Entre Dois Rios e Outras Noites obteve, em 2008, o Grande Prémio de Poesia da APE (Associação Portuguesa de Escritores).
Os seus livros de poesia estão editados em vários países como França, Brasil, Suécia, Holanda, Venezuela, Itália, Colômbia e brevemente no México e na Alemanha. Os seus livros infantis vão ser em breve editados em França e na Colômbia.
Em 2014, sairá no Reino Unido, pela Peter Lang, um livro de ensaios reunidos sobre a sua obra. (fonte Wikipédia)

Publicado em: 25/02/2014 12:48:58


 

 

 

 

 

 
Concurso: DL - concurso linguístico “Solta a Língua”

No decorrer da semana literária “Des(a)fiando a Língua”, realizou-se, no dia 20 de fevereiro de 2014, a sessão VII do concurso linguístico “Solta a Língua”, destinado aos alunos do 2º ciclo (5º e 6º anos).
Felicita-se a participação e empenho de todos. E um aplauso especial para a turma vencedora, o 6º C, brilhantemente representada pelos alunos Afonso, José Francisco e Ruben.

Publicado em: 24/02/2014 05:17:17

205 registos

1| 2| 3| 4| 5| 6| 7| 8| 9| 10| 11| 12| 13| 14| 15| ... 41|
©  Grupo de informática/informática de gestão @ Colégio de S. Gonçalo - AMARANTE - 2010/2012
users online:       IP: 3.233.239.102: